Gonzaguinha

Domingo chuvoso pede MPB e hoje vim falar de um grande cantor, autor de grandes clássicos, mas que hoje vejo que só o pessoal mais velho curte e/ou conhece, ele passa despercebido pelo pessoal mais jovem: Gonzaguinha.

Filho do rei do forró Luiz Gonzaga, Gonzaguinha poderia ter seguido o forró, poderia, mas não seguiu. Criado no Rio de Janeiro, preferiu fazer músicas mais no ritmo do MPB e Samba.

Característico pela postura de crítica à ditadura, submeteu-se ao DOPS. Assim, das 72 canções mostradas, 54 foram censuradas, entre as quais o primeiro sucesso, Comportamento Geral. Neste início de carreira, a apresentação agressiva e pouco agradável aos olhos dos meios de comunicação lhe valeram o apelido de “cantor rancor”, com canções ásperas, como Piada infeliz e Erva. Com o começo da abertura política, na segunda metade da década de 1970, começou a modificar o discurso e a compor canções de tom mais aprazível para o público da época, como Começaria tudo outra vez, Explode Coração, Grito de alerta e O que é o que é, e também temas de reggae, como Nem o pobre nem o rei.

As composições foram gravadas por muitos dos grandes intérpretes da MPB, como Maria Bethânia, Zizi Possi, Simone, Elis Regina (Redescobrir ou Ciranda de Pedra), Fagner, e Joanna. Dentre estas, destaca-se Simone com os grandes sucessos deSangrando, Mulher, e daí e Começaria tudo outra vez, Da maior liberdade, É, Petúnia Resedá.

Em 1975 dispensou os empresários e se tornou um artista independente, o que fez em 1986 fundar o selo Moleque, pelo qual chegou a gravar dois trabalhos.

Gonzaguinha morreu aos 45 anos, em 29 de abril de 1991, ao regressar de uma apresentação no Paraná, vítima de acidente automobilístico em uma rodovia no sudoeste daquele Estado”

Segue algumas de suas melhores canções:

A belíssima “Sangrando”

O super clássico “o que é o que é”

Outra super conhecida, ainda mais por “enfrentar” os problemas políticos da época.

É sabido que ele não tinha um bom relacionamento com o seu pai, mas na década de 80, eles “se reconciliaram” e fizeram uma turnê junto: “Vida de Viajante”, cujo maior sucesso foi a música de mesmo nome.

Espero que tenham gostado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s