Raiz do Sana

Neste mês de junho, vou postar bastante coisa de forró (ah vá? hehe).

Neste sábado vou falar de uma banda não muito conhecida, mais pra quem é forrozeiro das antigas ou curte o forró a fundo: Raiz do Sana.

Banda do Rio de Janeiro, formada no início dos anos 2000, apresenta um forró mais estilizado, porém não deixando a essência da zabumba, sanfona e triângulo, porém acrescenta o violino como destaque na maioria das suas músicas e outros instrumentos, como o baixo.

A banda tem, desde o início da sua formação, a vocalista Tati Veras, que possui uma voz marcante e um estilo único de ser.

Suas músicas, como já disse, tem um estilo alternativo, com a presença do violino e também têm letras contestadoras e algumas tão alternativas que chegam a ser “viajadas”.

O nome:

“Localizado na região serrana do norte do Estado do Rio de Janeiro, Sana é o 6º distrito de Macaé. Porém, a cidade mais próxima é Casimiro de Abreu. O local é repleto de belezas naturais de inigualável valor, sendo um dos poucos lugares da serra carioca onde aventuras e natureza permanecem praticamente intocadas. Com visual selvagem, cachoeiras limpas, trilhas de mata atlântica e morros verdes, o lugarejo tem clima aconchegante e atraente para quem vem da cidade grande.

O período áureo do café no Sana foi entre 1900 e 1930, quando atraídos pela movimentação do lugar, comerciantes e farmacêuticos teriam se estabelecido. Com a crise do café, na década de 40, grande parte dos produtores abandonaram suas terras, que seriam ocupadas, na década seguinte, por imigrantes poloneses e alemães, advindos também de Nova Friburgo, além de pessoas diversas de outras procedências.  Nesse período começou-se a praticar uma agricultura de subsistência (banana, milho, mandioca, feijão) que permanece até hoje, sendo a banana o principal produto agrícola.

No início da década de 90, apenas alguns jovens mais “alternativos” freqüentavam o local, mas com o passar dos anos o Sana foi ficando cada vez mais popular. Para atender a crescente demanda, foram surgindo campings, lanchonetes e toda uma industria do turismo, atualmente a principal fonte de renda para os cerca de mil habitantes do Sana. Nos feriados prolongados, o arraial tem sua população triplicada, muitos atraídos pelo som do Raiz do Sana.”

Vamos às músicas, as mais conhecidas

Catarina

O Beijo

OVINI

Ave sol (uma das minhas preferidas)

A roseira tem espinho, a minha preferida

Espero que tenham gostado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s